Educação a Distância

Além das universidades corporativas, que aparecem como uma das principais tendências de ensino no âmbito das empresas, a educação à distância também é uma das vertentes em ascensão. A pesquisa aponta que, além de ser um item em crescimento dentro das práticas de educação corporativa, o tema deve exigir o desenvolvimento de plataformas móveis e games, além da necessidade de novas ferramentas para atender à alta demanda. Dos investimentos apontados pelas empresas, 67% são destinados às iniciativas de educação presencial e 33% à distância.

A pesquisa também detalha os investimentos praticados pelas corporações em educação. Das empresas participantes – pequenas, com faturamento anual de até R$ 250 milhões; médias, de até R$ 1 bilhão, e grandes, com mais de R$ 1 bilhão –, 63% responderam à questão sobre o quanto investem em educação corporativa em relação ao seu faturamento. As respostas desse grupo indicaram uma média de investimento equivalente a 0,47% do faturamento anual.

Já entre as organizações que apontaram os montantes de recursos propriamente ditos na gestão da educação corporativa (46% da amostra das entrevistadas), a média de investimento indicada foi de cerca de R$ 2,4 milhões. O valor considera gastos de gestão e da própria aplicação do modelo escolhido.